Notícias

O Rei da Vela será o espetáculo de encerramento do 25º Porto Alegre em Cena.

A 25º edição do Porto Alegre em Cena foi sem dúvida, tão marcante quanto a sua data comemorativa. Depois de uma extensa agenda ligada totalmente á cultura, o festival encerra suas atividades trazendo para a cidade o aclamado espetáculo O Rei da Vela.
A antológica montagem de Zé Celso Martinez Corrêa para o texto de Oswald de Andrade tem cerca de três horas e meia de duração. O Rei da Vela, escrita nos anos 1930, traz uma crítica impiedosa dos valores da sociedade brasileira, ironizando os costumes da elite burguesa e rural do país. A narrativa mostra as agruras de um banqueiro que subjuga clientes e negocia seu casamento com a filha de uma família arruinada pela crise do café. O texto foi levado ao palco pela primeira vez no final da década de 1960, com grande impacto artístico. Além de Abelardo I, o agiota, outros personagens destacados são seu empregado socialista, Abelardo II (Tulio Starling), a noiva Heloísa de Lesbos (Sylvia Prado), além de Poloca, uma defensora do ponto de vista da tradição, família e propriedade, interpretada por Zé Celso e Vera Barreto Leite. A montagem atual celebra os 50 anos da encenação original, e também os 80 anos de Zé Celso Martinez Corrêa e do ator Renato Borghi, protagonista nas sessões de estreia. Outro destaque é a direção de arte de Hélio Eichbauer (falecido em julho deste ano), que inclui um palco giratório e telões pintados como cenário. A peça recebeu em dezembro passado o Grande Prêmio da Crítica da Associação Paulista de Críticos de Artes (APCA). Nas sessões de Porto Alegre, o papel principal será do ator Marcelo Drummond, integrante do Teatro Oficina desde os anos 1980.

Além deste espetáculo, o Teatro do SESI recebeu em setembro, outro evento premiado: O Grande Sertão: Veredas, montagem teatral para a obra de Guimarães Rosa. Para receber o evento e ao mesmo tempo comemorar o vigésimo quinto aniversario do festival, a equipe do Centro de Eventos FIERGS montou uma ação especial para bem receber tanto a equipe do Em Cena, quanto o elenco do Grande Sertão.
Primeiramente, uma faixa, foi colocada na entrada do Teatro para recepcionar o público e a equipe. Já na área de backstage, um enorme toten  feito especialmente para o evento, onde havia uma mensagem de aniversário alem de fotos do espetáculo.

 

Por fim, uma série de intervenções que mesclavam fotos, frases de Guimarães Rosa e alguns elementos de sertão, foram aplicadas nos camarins, corredores e elevadores. A proposta era passar a ideia que o Teatro do SESI havia se transformado no sertão descrito na obra do autor. A ação foi tão impactante e positiva, que o elenco emocionado manifestou seu carinho convidando toda equipe do Teatro do SESI para subir ao palco e entregando-lhes flores, além de um belíssimo depoimento em vídeo.

No inicio de outubro sediamos também o projeto SESI Crescendo Com Arte, que trouxe, juntamente com o projeto Inclusão em Cena, cinco espetáculos infantis. Nesse Mundo Maluco, Urso com música na barriga, Lúcia e o Navio espaçonave, Era uma vez contos e Lendas e Expedição Monstro.
O Sesi Crescendo com Arte desenvolve ações educativas gratuitas, dirigidas a crianças e adolescentes. O evento dá a oportunidade para este público de entrar em contato com diversos espetáculos artísticos, favorecendo o desenvolvimento sociocultural, despertando o interesse pela arte e contribuindo para uma formação de plateia participativa e critica.

 

 


Estes eventos somaram um grande saldo positivo, tanto para o festival, quanto para o público, e principalmente para o Centro de Eventos FIERGS que teve o privilégio de sediar e testemunhar o sucesso destes eventos.
Agora é aguardarmos ansiosamente a edição de 2019 que certamente virá cheia de novidades e muita cultura para a cidade e para os cidadãos.Vida longa ao Porto Alegre em Cena.

 

Veja também