Área Externa

Maroon 5

Março 2016

Maroon 5

A primeira passagem da banda californiana Maroon 5 – e de seu cobiçado vocalista, Adam Levine – por Porto Alegre não poderia ser diferente. Sob a chuva que caía constantemente, o público de 30 mil pessoas, segundo números da organização, lotou o estacionamento da Fiergs na noite desta quarta-feira (9). Com o look capa de chuva e galocha, os fãs cantaram em coro os hits do grupo e foram contemplados com a simpatia de seu ídolo.

O show na capital gaúcha deu início à turnê brasileira do disco “V” e começou pontualmente às 21h30, após as apresentações de abertura dos gaúchos da Dingo Bells e dos norte-americanos da Dashboard Confessional.

“Animals”, “One More Night” e “Stereo Hearts” abriram o show, em meio aos gritos da multidão. Todos os olhares eram direcionados a Adam, que ostentava a cabeleira platinada contrastando com um look simples, com calça jeans e casaco de abrigo preto e branco.

Além de Adam no vocal, banda conta comJesse Carmichael no teclado, guitarra rítmica, backing vocals; Mickey Madden na guitarra baixo; James Valentine na guitarra rítmica, backing vocals; e Matt Flynn na bateria e percussão (Foto: Ton Muller/Divulgação Time For Fun)

Na sequência, a banda continuou empilhando hits, com “Harder”, “Lucky Strike” e “Wake Up Call”. Simpático, Adam elogiava o público. “Vocês são os melhores”, dizia, em inglês. Ao contrário dos Rolling Stones, que abusaram do “gauchês” na última semana, em show no Estádio Beira-Rio, o português do astro limitou-se a um “obrigado”. “É tudo o que sei. Não vou tentar falar mais para não estragar. É uma língua muito difícil”, justificou-se, voltando a usar seu idioma nativo.

A apresentação prosseguiu com “Maps” e o hit “This Love”, um dos maiores sucessos da banda. Antes de cantar “Sunday Morning”, o vocalista brincou afirmando que o “clima está perfeito”, já que a letra fala sobre uma manhã chuvosa de domingo. “Payphone” e “Daylight” encerraram a primeira etapa da apresentação e foram cantadas com muita energia pelo público.

De volta ao palco para o bis, Adam cantou “Lost Stars”, trilha do filme “Mesmo Se Nada Der Certo”, seguida pela balada romântica “She Will Be Loved”, em um tom mais intimista, apenas acompanhado pelo violão.

Na sequência, a dançante “Moves Like Jagger” colocou todo mundo para dançar. Ao final da faixa, a histeria tomou conta de vez do estacionamento da Fiergs, quando Adam resolveu tirar a camisa, exibindo o físico invejável incrementado pelas várias tatuagens. As fãs, claro, foram ao delírio.
A canção que encerrou a noite foi “Sugar”, mais recente sucesso da banda, cujo clipe mostra os músicos “invadindo” casamentos e já bateu um bilhão de visualizações. Ainda com o peitoral à mostra, o até então simpático vocalista se curvou com os demais integrantes do grupo em agradecimento ao público e deixou o palco sem dizer nada como despedida. Nada que arranhasse a imagem do músico que arranca gritos e suspiros por onde passa.

Matéria: G1